Por que mesmo na crise investir em imóveis ainda é uma boa opção?

Em momentos de crise, muita gente pensa duas vezes antes de fazer um novo investimento. O desemprego aumenta, as taxas de juros estão altas e a perspectiva de aumento no salário cai, trazendo incertezas.

São épocas difíceis, em que muitos preferem reter suas economias, mas é importante não se deixar abater. Para fazer bons negócios, é preciso selecionar melhor e procurar as melhores oportunidades de investimento que a época oferece.

Uma forma de investir que pode ser uma boa pedida em épocas assim é investir em imóveis. Neste texto, discutiremos sobre a crise e investimentos em imóveis.

Está pensando em investir em imóveis para sair do aluguel de uma vez por todas? Explicaremos por que pode ser uma boa pedida e que cuidados devem ser tomados. Fique atento a esse post que preparamos para você!

Um bom investimento na hora da crise

O mercado imobiliário é muito visado na hora de fazer novos investimentos. Investir em imóveis dá uma segurança ao comprador de que aquele bem se valorizará com o tempo.

Aliado a isso, tem o fato de proporcionarem uma moradia ou a renda de uma locação. Além dessas vantagens inerentes ao mercado imobiliário, um período de recessão proporciona algumas características que desencorajam outros investimentos, mas que podem até favorecer quem está pensando em investir em imóveis.

Isso ocorre porque, em momentos de crise, o preço deles sobe de uma forma mais lenta e em algumas regiões podem até decrescer. Mesmo em tempos de crise, o investimento em um imóvel não é só bom, como o melhor (segundo economistas).

Valores estagnados

É possível observar isso no mercado atual. Nos anos anteriores (de 2008 a 2012), houve um crescimento alto nos valores do mercado imobiliário, mas nos últimos anos esse cenário já demonstra mudanças.

Muitos valores de aluguel e compra estão estagnados e alguns estão caindo. Ou seja, o mercado se encontra favorável aos compradores, o que faz do mercado imobiliário a melhor opção de investimento para o momento.

É importante lembrar que o retorno financeiro sobre esse investimento não virá de imediato, mas apenas no médio ou longo prazo, com a sua valorização. A seguir, falaremos um pouco sobre as vantagens de investir em imóveis e alguns cuidados que devem ser tomados para se ter a garantia de um bom negócio.

Preços acessíveis na hora de investir

A venda e o aluguel de imóveis em momentos de crise são naturalmente mais lentos. Por isso, com uma boa negociação, é possível conseguir bons negócios em épocas assim.

Muitos proprietários de imóveis estão interessados em vender e encontrar um comprador não está fácil no momento. Dessa forma, conseguir um preço abaixo do valor de mercado é mais fácil em um momento de crise, em que a procura está reduzida.

É preciso ter cuidado, pois os valores não estão baixos, por isso é importante pesquisar bastante e negociar, sempre em busca do negócio mais vantajoso. Além disso, é muito provável que, quando a crise passar, o imóvel se valorize e se torne uma boa venda futura.

Localização

Mas atenção, não basta o preço ser baixo! É comum cometer erros, deixando-se levar por valores reduzidos, mas se deve observar outros fatores, como uma boa localização. Ela pode ser fundamental, tanto para o conforto dos moradores quanto para o valor que o imóvel irá adquirir no futuro, caso o proprietário queira vender ou alugar.

Algumas boas pedidas são regiões em desenvolvimento e áreas ao redor de grandes centros urbanos. Além de possuírem preços menores do que áreas nobres, com o tempo podem passar por uma boa valorização.

Investir em imóveis na planta

Geralmente, investir em imóveis na planta garante um valor abaixo do que possuirão uma vez que estiverem prontos. Esse valor chega a ficar 40% abaixo do valor daquele imóvel no futuro e, com a procura mais baixa, fica mais fácil conseguir uma negociação.

Por isso, vale a pena procurar oportunidades assim na hora de escolher onde fazer o investimento. Também é preciso observar fatores como localização e possibilidade de valorização da região para fazer um melhor negócio. Não deixe de fazer sua escolha junto a uma incorporadora de confiança.

Investir em imóveis usados

Mesmo usados, alguns imóveis podem ser uma boa pedida quando possuem a possibilidade de se valorizarem e o proprietário está disposto a negociar, mas eles exigem um cuidado extra na hora da compra. Não deixe de se informar a respeito do histórico e visitá-lo antes de fechar o negócio.

Observe também em que estado ele se encontra, pois um imóvel muito danificado pode trazer dores de cabeça na hora de reformar e deixá-lo pronto para uso, aluguel ou até para revender. O auxílio de um especialista também pode ser de grande valor na hora de fazer esse estudo.

Investir em imóveis parcelados

Em momentos de crise, as taxas de juros costumam estar altas. Por essa razão, comprar um imóvel a prazo nem sempre pode ser a melhor solução.

Fique atento a esses valores antes de fechar um negócio do qual pode ser arrepender mais tarde. Já para aqueles que possuem um dinheiro guardado para investir, este investimento pode ser uma ótima pedida em momentos de recessão. Lembrando dos outros cuidados que devem ser tomados e citamos aqui nesse post, como localização, bom estado, preço e possibilidades de negociação que o vendedor oferece.

Pensar bem antes de fazer o investimento é primordial. Estudar o mercado e analisar as próprias necessidades de compra são os primeiros passos para que não seja feito um gasto alto sem o devido planejamento. Na dúvida, lembre-se: procurar uma consultoria especializada na hora de investir em imóveis pode ser uma ótima pedida e garantir um bom negócio.

Fonte: www.meuprecon.com.br

 

Veja as diferenças entre homens e mulheres na hora de comprar um imóvel

Na hora de escolher um imóvel usado, seja para comprar ou alugar, os homens e as mulheres apresentam exigências diferentes quanto às condições da propriedade. Uma pesquisa realizada pela imobiliária Lello mostra que as mulheres são bastante detalhistas e pensam o tempo todo na praticidade e funcionalidade do imóvel.

Segundo a diretora comercial da empresa, Roseli Hernandes, os compradores do sexo feminino se atentam sobre a qualidade do imóvel e se de fato a unidade atende às necessidades da sua família. "A mulher não vai olhar apenas se a cozinha tem armários planejados. Ela vai ver se os móveis e os espaços comportam aquilo que ela tem", afirma.

Isso acontece porque boa parte das mulheres está mais próxima das tarefas domésticas e, portanto, serão muito mais criteriosas. Além de darem mais valor à beleza do imóvel.

Por outro lado, os homens tendem a dar mais atenção aos aspectos financeiros, status e segurança. "Eles não dão tanta importância aos detalhes. Consideram, sobretudo, se a aquisição é um bom investimento, se haverá retorno financeiro à frente e se a região se valorizou", explica Roseli. Além disso, os homens avaliam a segurança do imóvel e a vizinhança.

fonte: InfoMoney